CASA MATER
PROJETO PARA UMA UNIDADE DE MULTIDEFICIÊNCIA

O Agrupamento de Escolas de Santo António dos Cavaleiros, integrado desde Abril de 2013 no Agrupamento de Escolas nº2 de Loures, com sede na Escola Secundária de José Afonso de Loures, tem na sua comunidade educativa, ao longo dos anos, alunos com necessidades educativas de carater permanente. Por necessidades de integração de crianças e jovens com multideficiências constituiu duas Unidades de Multideficiência, uma para o 1º Ciclo e outra para o 2º e 3º Ciclos. Estas crianças e jovens estão durante um curto período do dia com todos os outros alunos, numa forma de integração, mas não é possível que o façam durante todo o dia escolar, sob pena de não ser benéfico nem para elas nem para as outras, do ponto de vista de aproveitamento escolar.

Torna-se imperioso que as crianças e jovens que apresentam multideficiências tenham um espaço próprio com condições específicas para os diferentes casos de deficiência. Com o objetivo de criar um “projeto de futuro” na Escola E.B. 2/3 Maria Veleda, que integra o Agrupamento, têm-se vindo a efetuar diversas ações e eventos culturais para angariar fundos. O projeto, apesar do apoio institucional e técnico do Ministério da Educação e das Autarquias - Câmara Municipal e Junta de Freguesia - carece de todo o apoio da sociedade civil para que possa ser edificado.

A partir de 2005 os alunos com multideficiência que antes estavam em instituições específicas, passaram a estar integrados nas escolas, com os seus colegas, alunos sem necessidades educativas especiais. Para a integração destas crianças e jovens foi e é necessário criar as UAAM - Unidades de Apoio a Alunos com Multideficiência.

Poucas escolas conseguiram criar unidades de raiz e a maioria teve de adaptar salas do edifício escolar para integrar os alunos. Foi o caso da Escola E.B. 2/3 Maria Veleda, na qual o Ministério apenas construiu uma casa de banho adaptada. Neste momento estão cerca de 5 alunos, aos quais se juntarão mais este ano letivo, numa sala demasiado pequena e sem as condições necessárias a um desenvolvimento mais harmonioso. Para o desenvolvimento integral das crianças e dos jovens as unidades preveem situações específicas como jogos sensoriais, áreas de trabalho manual e de computador, WC e área de descanso.

O projeto para a Casa MATER, assim se chamará esta unidade, tem uma área aproximada de 120m2 e um custo total de cerca de 70.000 euros. Prevê-se que a obra seja construída com a ajuda das associações de pais, dos pais dos alunos, professores, escuteiros, arquitetos, e restante comunidade educativa (para além de uma muito reduzida equipa de trabalhadores especializados).

Mediante uma vontade coletiva no sentido de poder concretizar o projeto, o primeiro passo está dado com a garantia da execução do projeto de arquitetura. Os arquitetos João Quintela (Portugal) e Tim Simon (Alemanha) realizaram o projeto, apoiando esta causa social, e garantem também todo o acompanhamento de obra. A associação de pais da escola vai em breve, já a partir de Setembro, criar uma conta solidária para angariar fundos que possibilitem a concretização da obra. Pessoal técnico da Câmara Municipal de Loures já esteve no local com os arquitetos para fazer uma sondagem ao terreno onde a unidade irá ser construída.

O projeto CASA MATER foi apresentado oficialmente no ciclo de exposições e conferências 'A Tua Casa', promovido pela Ordem dos Arquitetos de Lisboa, no qual foi ainda lançado o site do projeto www.casamater.com

A Diretora do Agrupamento,,
Irene Louro